Recebemos um comentário muito tocante e gostariamos de compartilhá-lo com todas, então resolvemos publicá-lo como texto pois como comentário ele não teria o destaque merecido.É o testemunho da MARIA CRISTINA PEREIRA DOS SANTOS;

“Participo do grupo de mulheres desde o primeiro culto e estou muito feliz, pois encontrei mulheres de Deus e muito carinho. Agradeço a Deus e também a Prª Rose a oportunidade de ministrar o louvor e a cada dia que passa me sinto mais feliz e desejo fazer o meu melhor para Deus pois Ele é digno de todo o louvor e de toda a honra, gostaria de partilhar o meu testemunho pois Deus fez algo tremendo na minha vida.

Há cinco anos Deus levou minha mãe e passado onze meses Deus levou minha irmã e devido os acontecimentos comecei a sofrer de depressão e sindrome do pânico, perdi toda a vontade de viver, não pedia a morte mas me sentia só, embora tendo minha família, não me sentia preenchida, tinha a plena conciência que o buraco em que me encontrava era muito profundo, pois desde criança frequentei igreja e aos onze anos me batizei na Assembléia, conhecia a palavra de Deus, não estava desviada, mas estava fraca e não tinha forças nem para orar.

Muitas vezes, quando minha agonia começava a noite eu me levantava e ia sozinha ao médico pois não queria acordar meu marido e meus filhos de madrugada, mas não encontrava a cura, comecei a tomar remédios fortes que me dopavam mas não me curava. Um dia, já não aguentando mais a dor da saudade, (já fazia três dias que não comia, não tomava banho nem saia de casa) reuni minhas poucas forças e pedi á Deus que me restaurasse, eu desejava ser novamente uma mulher valente e corajosa , chorei muito aos pés do Senhor, então me levantei, fiz a janta aquela noite, tomei banho, mesmo sem vontade mas tudo que fazia pedia forças a Deus. Chegou a madrugada, a hora mais difícil, foi então que falei para Deus que se ele me restaurasse eu iria trabalhar em Sua obra, na igreja, mesmo que precisasse lavar banheiros, o que precisasse ser feito eu aceitaria, aquela noite não corri até o hospital, mas passei a noite cantando baixinho.

E Deus me ouviu pois a irmã que limpava a igreja precisou se ausentar então fiu substitui-la, lavei os banheiros e o salão social por uma semana. Chamei outras pessoas para me ajudarem e elas não apareceram, então Deus me falou “A benção é sua, eis aí a oportunidade” . Vi o agir de Deus e comecei a limpar tudo com muito carinho e amor, muito mais do que quando limpo minha casa, cada dia eu limpava um local, pois a igreja do Abaeté (onde eu limpava) é muito grande, mas a igreja não ficou suja nem um dia pois me sentia agradecendo á Deus.

E cada dia que passava eu me envolvia mais com o trabalho na igreja, então comecei a trabalhar no grupo que fazia visitas, um dia sendo convidada a fazer uma visita, fui, chegando lá encontrei uma senhaora de setenta anos com cancêr em fase terminal . Nesse momento falei com Deus “Senhor essa senhora está morrendo e eu com sindrome do pânico de morte, e agora?”, então Deus tocou em meu coração me levando a fazer uma oração, segurei a mão daquela senhora e comecei a orar e naquele momento Deus a levou e ela faleceu segurando minha mão.

Senti uma emoção muito grande pois naquele momento fui curada, percebi que Deus me levou até lá,me levou bem próximo da morte para me curar, saí de lá agradecendo a Deus e por isso eu preciso trabalhar para o Senhor, pois tenho que honrar o meu compromisso com Ele, trabalhar para Deus seja para o que for eu estarei disponível em suas mãos”.

Anúncios